domingo, 14 de fevereiro de 2010

Mesclando nomes mais conhecidos com alguns nem tanto, a proposta deste blog, confesso, é chamar a atenção de quem nos visita para os músicos do segundo tipo, menos alardeados, isto tanto nas playlists de segunda à sexta quanto naquelas disponibilizadas nos finais-de-semana, pergunte-se quantas bandas você ouviu pela primeira vez aqui. No domingo, garimpamos o passado em busca das raízes da indie music, principalmente no punk, no pós-punk, na new wave, a playlist de hoje é um ótimo exemplo disso. Nela destacamos alguns grupos que sumiram do mapa, mas que deixaram sua marca nesta coisa divertida chamada rock. Estamos falando de Monochrome Set (foto), de Generation X (de onde saiu Billy Idol), The Undertones, X, The Soft Boys, Penetration, The Subway Sect, X-Ray Spex, Essential Logic e The Vibrators.



Seleção musical de Ricardo Pereira.

01 – MONOCHROME SET, “Goodbye Joe”
In: Strange Boutique, 1980.

02 – GENERATION X, “Kiss Me Deadly”
In: Kiss Me Deadly, 1981.

03 – THE UNDERTONES, “Teenage Kicks”
In: The Undertones, 1979.

04 – X, “Los Angeles”
In: Los Angeles, 1980.

05 – THE SOFT BOYS, “(I Want To Be an) Anglepoise Lamp”(1978)
In: A Can of Bees, 1979.

06 – PENETRATION, “Don’t Dictate”(1977)
In: Don’t Dictate: The Best of Penetration, 1995.

07 – VIC GODARD & THE SUBWAY SECT, “Parallel Lines”(1981)
In: Twenty Odd Years, 1999.

08 – X-RAY SPEX, “Germ Free Adolescents”
In: Germ Free Adolescents, 1978.

09 – ESSENTIAL LOGIC, “Fanfare in the garden”(1979)
In: Fanfare in the Garden, 2003.

10 – THE VIBRATORS, “Baby Baby”
In: Pure Mania, 1977.

Nenhum comentário:

Postar um comentário