domingo, 2 de outubro de 2011

Lançado em 1979, pela Factory, Unknown Pleasures, do Joy Division, é o destaque de hoje da Discoteca Indie, nossa seleção dos melhores albuns independentes de todos os tempos. O disco foi gravado em uma semana no Strawberry Studios, de Stockport. O visionário produtor Martin Hannett pegou a guitarra metal de Bernard Summer, as melodias peculiares do baixo de Peter Hook e a inovadora combinação de bateria acústica e eletrônica feita por Stephen Morris e criou uma ambientação silenciosa e desconcertante, utilizando de forma pioneira efeitos digitais, gritos abafados e sons de vidro partido. A dispersão da música complementa de maneira perfeita o barítono frio de Ian Curtis, em especial no majestoso hino à morte “New Dawn Fades” e na assustadora “I Remember Nothing”, enquanto a energética “Interzone” e “Disorder” mostram por que a banda tinha fama de ser feroz em suas apresentações ao vivo. (de 1001 Discos para ouvir antes de morrer).

Seleção Musical de Ricardo Pereira.

01 – JOY DIVISION, “Disorder”
In: Unknown Pleasures, 1979.

02 – JOY DIVISION, “Day of the Lords”
In: Unknown Pleasures, 1979.

03 – JOY DIVISION, “Candidate”
In: Unknown Pleasures, 1979.

04 – JOY DIVISION, “Insight”
In: Unknown Pleasures, 1979.

05 – JOY DIVISION, “New Dawn Fades”
In: Unknown Pleasures, 1979.

06 – JOY DIVISION, “She’s Lost Control”
In: Unknown Pleasures, 1979.

07 – JOY DIVISION, “Shadowplay”
In: Unknown Pleasures, 1979.

08 – JOY DIVISION, “Wilderness”
In: Unknown Pleasures, 1979.

09 – JOY DIVISION, “Interzone”
In: Unknown Pleasures, 1979.

10 – JOY DIVISION, “I Remember Nothing”
In: Unknown Pleasures, 1979.

Siga a Rádio Indie pelo twitter e fique por dentro das atualizações do blog:
http://twitter.com/radio_indie

Nenhum comentário:

Postar um comentário